Resultado de imagem

Titulo: Pollyanna
Volume: 2
Autora: Eleanor  H. Porter
Sinopse:

"Pollyanna agora é uma encantadora adolescente, amada por todos os que conviveram com ela e aprenderam o Jogo do Contente. Sua fama de pessoa especial ultrapassa os limites de Beldingsville. Quando recebe um convite para passar uma temporada em Boston, novas experiências vêm enriquecer sua vida. Ela passa a conviver com pessoas interessantes, faz amizades, ensina e aprende muito, e ajuda pessoas necessitadas que vai encontrando em seu caminho. É nesse livro, também, que Pollyanna descobre o amor e experimenta a inquietação, as dúvidas e as emoções pelas quais passam as pessoas apaixonadas. "        











Logo  que terminei o primeiro livro, já corri para ler o segundo, e não me decepcionei muito pelo contrario.

 

Bom a historia começa com Pollyanna retornando  para casa da tia, pois devido a uns acontecimentos no livro anterior, ela teve que viajar. Della é uma enfermeira que acaba conhecendo a garotinha, e manda uma carta para a Tia de Pollyanna pedindo que deixe a menina voltar  e ficar por mais  tempo, para que  ela fique na casa de sua Irma: Ruth Carew.

Tia Polly não fica muito contente com o pedido, pois ela não quer que todos enxerguem Pollyanna como remédio. Mas, seu marido Dr. Chilton acaba convencendo-a de que não é uma má idéia, e ela aceita.

Então lá se vai a menina para Boston, que é aonde Ruth mora.

Ruth Carew é uma mulher  viúva rica que sofre de depressão e carrega consigo uma profunda tristeza, desde que seu único sobrinho, Jamie, foi levado embora. A própria senhora Carew, não gosta muito da idéia de ter uma menina na sua casa que sempre encontra motivos para ficar contente, mas mesmo assim aceita que a menina vá passa um tempo com ela.

Então, lá se vai a menina para Boston, aonde aplica o jogo do Contente para Ruth de uma forma bem simples. Em Boston, as pessoas são mais frias, estão sempre apressados e não há comunicação alguma entre elas.

Num dos seus passeios no parque próximo a   casa da senhora Carew, Pollyanna conhece Jamie, um menino pobre preso à uma cadeira de rodas. Apesar de todas adversidades, Jamie encontra forças no seu “Livro da Alegria”, onde escreve um motivo para se alegrar em cada situação. Mas há algo no menino que desperta a curiosidade de Pollyanna. O nome… a idade… Sera que o menino Jamie não é  o sobrinho perdido da senhorita  Carew?
Neste livro acontece muitas coisas como o marido de sua Tia Polly faleceu e ela esta toda endividada, desde então Polly esta carregando uma imensa tristeza...


Bom esse livro foi tão bom quanto o anterior , poderia dizer que foi ate melhor. Pollyanna sempre ajudando ao próximo com o seu jogo hehe.

A autora em nenhum momento  se perdeu na historia, muito pelo contrario ela cativou o leitor ainda mais , queria muito que saísse Pollyanna mulher, mas creio eu que não vai sair mais infelizmente L





Saiu novas edições que são maravilhosas, são muito bem feitas!


8 Comentários

  1. Oi, Tudo bom?
    Nossa que belezinha de resenha, sempre quis ler Pollyana e Pollyana Moça, já me falaram que ótimo, mas é a primeira resenha que leio sobre ele, amei.
    Beijos, Joyce de Freitas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ai muito obrigada, fico feliz que gostou!
      <3

      Excluir
  2. Conheço a história... Pollyana é mítica... Ainda não li Pollyana Moça. Outros títulos me pedem prioridade, mas foi bom saber suas impressões sobre ele... ou melhor... Ela! rsrsrs... Que bom que gostou!

    ResponderExcluir
  3. Uau, eu nem sabia da existência desse livro! Li Pollyana quando tinha apenas 6 anos, chegou até a bater uma saudade aqui agora <3

    ResponderExcluir
  4. Já tinha ouvido falar nesse livro, possui uma história muito cativante e acima de tudo um bom livro infantil. Vai ganhar muito destaque no próximos anos, já que o SBT vai produzir uma novela baseada neste livro.

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Não sabia que Poliana tinha uma continuação, acho a história do primeiro muito fofa, que bom que esse segundo livro é tão o até mesmo melhor que o primeiro.

    ResponderExcluir